quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Poesia: Noite do Café


Ao tomar um café
Meus olhos não querem fechar.
A insônia tomou conta de meu ser!
Os pensamentos vão e vem.
                                   

Não consigo dormir.
Não consigo pensar no concreto.
As horas passam devagar.
Ouço o tic tac do relógio da sala, já são exatamente 12:38 ( doze horas e trinta e oito minutos da Manhã).

Estou no meu quarto escuro.
Estou no meu aconchego.
Porém não consigo dormir.
A ansiedade toma conta do ar e contamina meu ser.
O que uma pequena dose de café não faz...
Café misturado com preocupações.
Café misturado com a falta de você
Café misturado com a falta de ouvir sua voz.
Um simples café que ao se misturar com sentimentos e sensações  me causou isso tudo...

Autor: Romário Araújo da  Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário